Veterinária ensina a escolher a melhor ração para o seu pet

Há diversos tipos de rações que um tutor pode escolher na hora de fazer compras básicas para o seu pet. Com tantas opções, é normal que alguém fique um pouco confuso na hora de escolher a mais indicada. Com o avanço da tecnologia, os alimentos para animais estão cada vez mais direcionados para as necessidades específicas de cada um.

De acordo com a doutora Adriana Visibelli, da clínica veterinária Intensive Care, existem muitos fatores que interferem na hora de escolher qual ração comprar. “O porte do animal, assim como o peso e a pelagem, são fatores importantes na hora da compra. Até mesmo doenças pré-existentes ou pré-dispostas para cada raça podem influenciar na escolha”, explica.

A diferença de preço entre marcas mais “conhecidas” do que outras também têm explicação. Segundo a veterinária, marcas que oferecem grande valor nutricional acabam cobrando um valor maior. “Existem variados tipos de rações. Temos as terapêuticas, indicadas e prescritas por veterinários, e as de manutenção, que são classificadas de acordo com a qualidade nutricional: comercial, premium, super premium”. Alguns profissionais indicam ração orgânica, que se encontra por um valor mais elevado, mas não apresenta pesticidas, agrotóxicos e outros produtos químicos.

No caso de animais subnutridos ou obesos é sempre necessário consultar o médico veterinário para saber a causa do problema, mas investir em uma alimentação balanceada para as duas situações é importante. “Às vezes são necessários até exames para depois indicar uma ração, que pode ser terapêutica ou de manutenção”, afirma Adriana.

Animais castrados também têm rações recomendadas por veterinários, pois a comida deve ser baseada em seu metabolismo – é mais lento em animais que passaram pela cirurgia. Um animal castrado tem uma tendência maior a engordar, então é importante acompanhar devidamente a quantidade de alimento ingerido. Fazer exercícios regularmente também é essencial para a dieta.