Aprenda a cuidar da saúde bucal do seu pet

Cuidar da saúde bucal de seu bichinho de estimação é muito importante.  Por estar em contato constante com objetos, a boca do animal é, muitas vezes, a porta de entrada para germes e bactérias prejudiciais à saúde. Mas você sabe como garantir as condições ideais de escovação dos dentes no cotidiano do seu pet para prevenir esse tipo de problema?

De acordo com dados da Associação Brasileira de Odontologia Veterinária (ABOV), 85% dos animais adultos apresentam algum problema dentário. A falta de saúde nos dentes e a mastigação incorreta dos alimentos trazem riscos à qualidade de vida do animal.

“Não sei como fazer! Meu pet detesta isso!”

Acalme-se! Há diversas maneiras de fazer o seu animalzinho aproveitar a escovação.

1º Passo: Faça ele se acostumar com o hábito. De início, você pode utilizar o seu próprio dedo para fazer a limpeza. Com o tempo, essa atitude impede que o animal responda de uma maneira mais agressiva quando você inserir a escova durante o processo.

2º Passo: Troque dedo por itens mais indicados. Você pode escolher entre uma escova especial para cães (as de cerdas macias evitam machucados nas gengivas) ou um dedal, um utensílio que você encaixa no próprio dedo!

3º Passo: Mesmo que no início o animal faça cara feia, você deve insistir delicadamente e sem usar força. Para facilitar, existem pastas com sabores diferentes que ajudam o cão ou o gato a aproveitar a escovação de uma maneira positiva. Encontramos até sabores inusitados como frango e carne!

4º Passo: Transforme a escovação em uma rotina, assim como as caminhadas. Segundo a Academia Americana de Medicina Veterinária, o ideal é escovar os dentes do animal diariamente. Se não é possível para o tutor fazer esse exercício todos os dias, os veterinários indicam que ela seja realizada ao menos três vezes por semana.

5º Passo: Após o processo, presenteie o animal para que ele saiba que fez o certo. De preferência, dê o seu petisco preferido!

Curiosidade: certos brinquedos mastigadores e petiscos também ajudam a combater as áreas mais sujas. Sempre pergunte a um profissional qual é o mais indicado para utilizar.

Tire suas dúvidas:

Há diferença de escovação para animais filhotes e adultos?

A principal dica entre os profissionais de odontologia veterinária é que você comece a prática desde cedo. Acostumar o animal com a escovação enquanto filhote fará com o tutor tenha menos problemas no processo. Eles são mais receptivos às novidades.

Se o seu animal de estimação for adulto, será necessário um pouco mais de paciência. Escolha um horário em que ele esteja mais tranquilo, como após um passeio ou tomar banho. Utilize seu dedo e faça movimentos circulares, sem colocar muita pressão.

Se eu não escovar os dentes do meu pet, o que pode acontecer?

Segundo Juliana Kowalesky, doutora em Clínica Cirúrgica pela FMVZ – USP e responsável pelo setor de Odontologia Veterinária do Vet Quality Hospital Veterinário, é essencial que o tutor tenha o costume de checar frequentemente o estado dos dentes de seu animal.

“Devemos sempre notar se há manifestação de mau hálito e formação de tártaro. Estes são os primeiros alertas de que não está tudo bem e alguma medida precisa ser tomada para que a doença que estiver se desenvolvendo não evolua”, explica. 

Os problemas bucais mais comuns detectados são a formação de placa bacteriana e gengiva inflamada. Entenda mais abaixo:

Doença Periodontal

Atingindo principalmente cães e gatos, a placa bacteriana é composta por proteínas, células mortas e de descamação, saliva, resto de alimentos e bactérias. Após o processo de fermentação, esses fatores produzem substâncias responsáveis pelo bafo do animal (o mau hálito). Em certos casos, essas substâncias podem causar a doença periodontal.  Seus sintomas são:

  • Doença e destruição dos dentes
  • Sangramentos gengivais
  • Problemas em órgãos internos

Tártaro

Problema muito recorrente em seres humanos, o tártaro também é problema para os animais. A má escovação dentária resulta na acumulação de sujeiras nos dentes e formam o tártaro. Sua presença pode deixar a superfície dos dentes irregular e facilita o acumulo da placa bacteriana.

Lembre-se: mesmo que você pratique a escovação diariamente, é necessário a um profissional regularmente para fazer limpezas mais completas. Pergunte ao seu veterinário de confiança qual é a frequência mais indicada para o seu animal.