Como cuidar do seu gato filhote

Poucas coisas fazem tão bem à alma humana quanto olhar um gatinho pequeno brincando e descobrindo o mundo. Os pequeninos, então… Mas como cuidar de um ser tão fofo? O que precisamos saber e fazer para que o filhote que acabamos de adotar cresça bem, sem problemas?

Para a veterinária Aracy Oliva, cuidar de um gatinho adotado significa informá-lo. “Gatos aprendem muito rápido, mais rápido do que os cães”, diz ela, “e seu comportamento depende da informação que você dá a eles”. Animais criados em ambientes muito silenciosos e tranquilos costumam se esconder quando as visitas chegam; gatos criados em ambientes agitados “parecem cachorrinhos, e vão receber as visitas à porta”. Há animais que dormem em seu canto, meio longe das pessoas; outros, dormem na cama dos donos. Tudo depende de como são criados.

Filhotes precisam ser castrados, vacinados e tomar vermífugos. Precisam ser ensinados onde fazer xixi e cocô e uma caixinha com areia própria para os bichanos vai ajudá-lo a entender melhor o local correto para fazer suas necessidades. E não se esqueça de manter a caixinha com areia longe do local em que o gatinho se alimenta.  Além disso, eles precisam comer ração balanceada, feita para filhotes, três vezes ao dia. Podem sair de casa, mas com cuidado e atenção redobrada. Sempre utilize uma caixa de transporte adequada para o seu animalzinho.

A veterinária lembra que há pessoas que rejeitam os bichanos, e os vêem como traiçoeiros. “Não é nada disso; eles são independentes, mas a verdade é que eles são super de confiança”.